Publicado em 01/11/2013 ás 03h42

Saúde na gestação com exercícios físicos

-
Creditos: Foto Ilustrativa

Muitas mulheres acham que por estarem grávidas não podem realizar nenhum tipo de exercício físico. Mas saiba que gravidez não é doença, por isso é sim muito importante se exercitar durante a gestação.

Exercícios físicos são fundamentais, pois há benefícios tanto para a mamãe quanto para o bebê. Dentre eles está a diminuição das complicações obstétricas, maior controle do ganho de peso da mãe, melhora no condicionamento físico e também atuação no estado psicológico e social da depressão e do estresse.

Porém, antes de iniciar qualquer atividade física, a futura mamãe deve consultar seu médico, que fará uma avaliação de suas condições físicas. Só assim, com a autorização médica o personal trainer ou professor poderá atuar e montar o treino mais adequado, que consiste em um programa completo, de acordo com o histórico da gestante. Se já praticava algum tipo de atividade, como corrida, por exemplo, será preciso diminuir a intensidade e acrescentar no programa algo de fortalecimento, reorganização postural, alongamento e massagem, para prevenir dores lombares, no joelho e também nos tornozelos.

Para as sedentárias, é indicado iniciar os exercícios após a 12ª semana de gestação. Mulheres ativas e que nunca sofreram aborto podem e devem dar continuidade às suas atividades de maneira adaptada desde o princípio dessa nova fase. 

 

Os exercícios mais indicados: 

Caminhada: é indicada e ajuda na preparação para o parto, pois melhora a capacidade cardiorrespiratória e auxilia o encaixe do bebê na bacia da mulher. 

Ginástica ou musculação: ajuda a melhorar a resistência muscular e cardiovascular, mas não pode ser feita com cargas elevadas.

Hidroginástica: é a atividade mais indicada para gestantes, pois ajuda na redução das dores nas pernas e inchaços ocasionados nos pés e mãos, proporcionando assim um relaxamento corporal. Mas o ideal é procurar por aulas específicas para gestantes ou um personal trainer.

Natação: trabalha bastante a musculatura, mas existem restrições em algumas modalidades. Por isso, converse antes com o professor.

Ioga e Pilates: a ioga exige mais do que movimentos corporais, ela envolve sua mente em cada movimento, trabalhando a respiração, o relaxamento e a consciência corporal. Dessa forma, a ansiedade, muito presente nesta fase, pode ser mais controlada e dar lugar à tranquilidade e equilíbrio.

Apesar de parecerem leves, ambos geram muita compressão de joelho, extensão de coluna e rotação. Sendo assim, procure também pelos que sejam adaptados para grávidas.

Alongamento: na gravidez, a distribuição do peso pode sobrecarregar as costas. Por isso, alongar os músculos é fundamental independente do tipo de exercício escolhido. A flexibilidade dos músculos e articulações e o fortalecimento dos músculos pélvicos são benefícios que o alongamento pode trazer para a mamãe.

Além da prática de exercícios, é importante que nessa fase a mulher se atente também à alimentação, para evitar ganho excessivo de peso. Uma alimentação adequada é muito importante durante a gravidez para o bem-estar materno. Procure as recomendações de uma nutricionista que deve ser adaptada seguindo as necessidades específicas e variações individuais como ganho de peso, tamanho do feto, pré-natal de alto risco, entre outros.

 

 

  • JOSEFINA

    R$ 160.000
  • SOL

    R$ 200.000
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU
  • GUARUJÁ - PITANGUEIRAS

    Sob consulta
  • ITAJUBI

    R$ 160.000
  • CORSA 04

    R$ 13.000
  • VILLE DE FRANCE I

    R$ 140.000
  • UNO 11

    Sob consulta

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081