Publicado em 12/05/2018 ás 04h05

Primeira audiência do Caso Neuza Liberato revela o descaso no atendimento de urgência

Luís Antônio Liberato, ourinhense que entrou com ação de reparação por danos morais contra o sistema UPA/Santa Casa afirma: “o sofrimento está sendo grande, mas não irei desistir do meu objetivo”.
Creditos: Alexandre Mansinho
Alexandre Mansinho
Na última quarta-feira, 9 de maio, ocorreu no Fórum da Comarca de Ourinhos a primeira audiência da ação que busca apurar os acontecimentos do dia 10 de junho de 2016, que culminaram na morte da empresária Neuza Liberato.
Luís Liberato, esposo de Neuza e autor da ação, conversou com o Jornal Negocião: “esse sistema UPA/Santa Casa já levou a vida de diversas pessoas depois da Neuza, embora esteja sendo muito sofrido e difícil, não vou desistir (...) as pessoas precisam ser tratadas com dignidade”. A audiência foi presidida pelo Dr. Nacoul Badoui Sahyoun, juiz titular da 1ª Vara Cível. Foram ouvidas duas testemunhas que atestaram o ponto de vista apresentado por Luís e seus advogados.
Enquanto a acusação alega que Neuza Liberato foi a óbito por ter sido negligenciada no atendimento, a defesa do sistema UPA/Santa Casa sustenta que o atendimento atendeu os procedimentos corretos com base no sistema de avaliação de risco e, embora seja lamentável, o óbito da paciente não foi provocado por erro do hospital.
  • JOSEFINA

    R$ 160.000
  • SOL

    R$ 200.000
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU
  • GUARUJÁ - PITANGUEIRAS

    Sob consulta
  • ITAJUBI

    R$ 160.000
  • CORSA 04

    R$ 13.000
  • VILLE DE FRANCE I

    R$ 140.000
  • UNO 11

    Sob consulta

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081