Publicado em 06/07/2018 ás 09h20

Caso Valdir: Promotoria mantém acusação de latrocínio, defesa de um dos acusados alega “divergências pessoais”

Audiência aconteceu na última quinta-feira, 5, todos os envolvidos negam que o objetivo fosse assaltar
Creditos: Divulgação redes sociais

Alexandre Mansinho

No dia de ontem, 05 de julho, houve uma audiência sobre o caso do latrocínio de Valdir Vitor da Silva, funcionário da Usina São Luiz que foi morto enquanto caminhava com a esposa na Trilha Verde em Ourinhos.

Os seis acusados negam que o objetivo fosse assaltar e cada um deles apresenta uma explicação diferente para o ocorrido, no entanto, a Polícia Civil acredita que as provas materiais e testemunhais são robustas e irão corroborar a visão da promotoria.

A juíza ouviu as testemunhas e os argumentos dos advogados de todos os seis acusados (com exceção do menor, que terá um julgamento em uma vara diferente), agora será dado o prazo para que, diante do que foi dito, todos os acusados apresentem suas defesas por escrito e, terminado o período legal, o judiciário possa se pronunciar.

Alysson Fernando Lopes, autor do disparo que tirou a vida de Valdir, confessou o crime, mas afirma que o objetivo não era o assalto e sim um acerto de contas por motivos pessoais que acabou fugindo do controle. Caso a juíza aceite essa versão, todos os outros cinco acusados serão soltos e Alysson irá a júri popular.

  • JOSEFINA

    R$ 160.000
  • TOYOTA 15

    R$ 72.000
  • CENTRO

    R$ 700
  • ESMERALDA

    R$ 145.000
  • OUTUBRO MÊS DAS CRIANÇAS

    Sob consulta
  • CAPACETE

    R$ 80
  • CARROÇA

    R$ 800
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • B. ESPERANÇA II

    R$ 400 + IPTU

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081