Publicado em 07/07/2018 ás 01h56

Usina Intermunicipal de Reciclagem de Resíduos Sólidos: Ourinhos busca alternativa para resolver a crise do lixo

Projeto em conjunto com Bernardino de Campos e Ipaussu pode significar o fechamento definitivo do aterro sanitário e tirar o município da “lista negra” da CETESB.
Creditos: Imagem Ilustrativa

Alexandre Mansinho

As cidades de Ourinhos, Bernardino de Campos e Ipaussu, seguindo uma tendência internacional para o trato com o lixo, iniciaram os processos legais para fazer uma Usina de Reciclagem de Resíduos Sólidos (U.R.R.S.) que, conforme tratativas que já estão bem adiantadas, irão dar uma destinação ecologicamente correta para todo o lixo coletado nas residências e estabelecimentos comerciais destas cidades.

Atualmente as pouco mais de 90 toneladas de lixo produzidas pela população ourinhense é depositada no aterro sanitário do Bairro Guaraiúva – ao lado do Jardim Santos Dummont. As irregularidades identificadas nesse aterro pela CETESB desde 2016 são inúmeras: falta de tratamento dos resíduos, proximidade à zona urbana, falta de isolamento para a captação do chorume (líquido altamente tóxico produzido pela decomposição do lixo), material em decomposição a céu aberto e risco de contaminação de mananciais.

Ordens para o fechamento definitivo desse aterro já foram emitidas pelas autoridades ambientais e judiciárias, no entanto, a falta de opções para o depósito desses resíduos obrigou a prefeitura a pedir um prazo para buscar uma alternativa. e, liminarmente, o próprio judiciário permitiu que a Superintendência de Água e Esgoto – SAE, continuasse a depositar lá os resíduos sólidos domésticos. Embora a atual situação seja gravíssima, há ainda diversas alternativas que estão sendo implementadas para estimular o trato ecologicamente correto com os resíduos.

RESÍDUOS RECICLÁVEIS DOMÉSTICOS - A mais conhecida ação para combater a poluição pelo manejo inadequado dos resíduos é a feita pela ReciclaOurinhos. A coleta seletiva de resíduos recicláveis é feita há alguns anos e conta com a aprovação de boa parte da população ourinhense: em toda a região urbana, uma vez por semana nos bairros e diariamente na região central, os agentes da ‘Recicla’ recolhem o material previamente separado pelos moradores e comerciantes. Tal trabalho retira do ambiente 200 toneladas por mês de material que iria certamente poluir mais ainda o ambiente

RESÍDUOS RECICLÁVEIS ORIUNDOS DA CONSTRUÇÃO CIVIL - O entulho produzido nas obras e reformas: tijolos, pedaços de concreto, pedras, areia e outros resíduos, também são passíveis de reúso. Em Ourinhos uma PPP – Parceria Público Privada entre o executivo e a empresa Kazo Soluções Ambientais se ocupa desse mercado que era inexplorado até poucos anos. Os materiais são levados até a Kazo e são triturados, sendo passíveis então de se transformarem em novos tijolos e blocos para serem usados novamente nas construções. O arquiteto Valdir Bergamini considera que esse trabalho é necessário, mas que só obterá sucesso se a população fizer sua parte: “se as pessoas tiverem consciência de acondicionar corretamente os resíduos, nosso trabalho fica mais efetivo”.

DEPÓSITO DE GALHADAS - Com as multas recebidas pela prefeitura, algumas alternativas urgentes foram tomadas. A antiga sede do Eternos Moto Clube tornou-se o depósito de galhadas da cidade. Embora não seja ainda o adequado, os troncos, galhos de árvores e resíduos vegetais produzidos pela poda são depositados nesse local e não vão parar no aterro.

CAMPANHAS DE CONSCIENTIZAÇÃO - O vereador Éder Mota disse ao Jornal Negocião que a única e definitiva solução para resolver o problema é a educação ambiental: “a Prefeitura, a Kazo, a SAE, a ReciclaOurinhos e as escolas públicas e particulares de Ourinhos fazem, cada uma a sua forma, campanhas educação e conscientização ambiental e isso precisa ser mais e mais ampliado (...) quanto mais consciente for o cidadão, melhor será o manejo com esses resíduos e a nossa cidade irá superar essa realidade complicada na qual nos encontramos”.

USINA DE RECICLAGEM DE RESÍDUOS SÓLIDOS - Embora a ações executadas auxiliem na diminuição do lixo produzido, são insuficientes para conter o problema. Décadas de falta de investimento tornaram o trato com os resíduos sólidos o maior desafio do atual governo. Por isso o projeto em conjunto com Bernardino de Campos e Ipaussu pode significar o fechamento definitivo do aterro sanitário e tirar o município da “lista negra” da CETESB.

Carlos Malaguti, chefe de gabinete da Prefeitura de Bernardino de Campos, disse que a usina representará um passo para a modernidade: “dentro de 70 dias aproximadamente teremos notícias boas nesse sentido (...) o chamamento público para a concessão da Usina e a posterior ativação irá resolver problemas que se arrastam há décadas”.

Sergio Galvanin Guidio Filho, o Serginho, prefeito de Ipaussu, disse ao Jornal Negocião que embora o seu município ainda tenha um aterro dentro da capacidade por mais alguns anos, é necessário pensar nas futuras gerações: “precisamos olhar para o futuro e não deixar para nossos filhos um problema”.

Felipe Chamorro, secretário de comunicação da Prefeitura de Ourinhos, afirmou que a atual gestão está se empenhando para solucionar essas dificuldades: “a CETESB e o judiciário têm sido rigorosos, tanto que já foram aplicadas multas milionárias para o município e, mesmo com uma liminar, as exigências são inúmeras (...) mas o executivo está enfrentando essa situação”.

COMO FUNCIONA UMA USINA DE RECICLAGEM DE RESÍDUOS - Nessas usinas, o lixo é colocado em uma esteira e, de forma mecânica, é separado com o objetivo de selecionar tudo aquilo que pode ser reciclado (papel, plástico e metal). As máquinas envolvidas nessa separação reduzem e secam o material orgânico não-reciclável facilitando assim o descarte. Nas cidades onde já existem projetos semelhantes, 75% do que é recolhido é reciclado e os 25% de materiais restantes, orgânicos, podem ser usados na agricultura.

  • JOSEFINA

    R$ 160.000
  • RANGER 09

    R$ 32.999
  • TV

    R$ 200
  • SIENA 12

    Sob consulta
  • CRUZE 12

    R$ 45.000
  • PUNTO 13

    Sob consulta
  • MUSA

    Sob consulta
  • ***DEPILAÇÃO/ DESIGNER SOBRANCELHA

    Sob consulta
  • VILLE DE FRANCE

    R$ 110.000
  • VL. VILAR

    R$ 170.000

Renovação de anúncios classificados gratuitos.

Até quarta-feira às 18:00h.

Fechamento de edição para novos classificados.

Até quarta-feira às 12:00h.

Fone (14) 3324-1600

R. Antônio Carlos Mori, 504 - Centro,
Ourinhos - SP, 19900-081